PRÊMIO NOBEL CONFIRMA OTIMISMO DE RÁPIDA RECUPERAÇÃO ECONÔMICA FRENTE A PANDEMIA

PRÊMIO NOBEL CONFIRMA OTIMISMO DE RÁPIDA RECUPERAÇÃO ECONÔMICA FRENTE A PANDEMIA

By Edson Agatti
April 18, 2020 22:47
0 Comments
Birds Flying



Em artigo publicado no Wall Street Journal, Vernon Smith mais uma vez confirma o seu otimismo quanto a robustez dos processos de mercado, e continua apostando numa rápida recuperação da economia americana. Ele também oferece lição de humildade ao lembrar três exemplos de como foi provado errado no passado, e que continua aberto a novos erros e aprendizados.

Vernon Smith é considerado o pai-fundador da Economia Experimental, a subdisciplina da Economia que trouxe ferramentas poderosas para realização de estudos empíricos diferenciados em ambiente de laboratório com pessoas reais, enfrentando incentivos e dilemas reais (a maioria com disputas por dinheiro de verdade).

Confira resumo do trabalho de Smith, e este podcast.

Artigo original foi publicado originalmente aqui, e logo abaixo versão traduzida pelo Hayek Global College:

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A economia sobreviverá ao coronavírus

Por Vernon L. Smith

As pessoas estão preocupadas com os efeitos a longo prazo da pandemia do Covid-19 na economia e no nosso futuro. Enquanto você se esconde em casa, tente aproveitar ao máximo essa rara oportunidade de observar eventos extremamente incomuns que se desenrolam em tempo real. Nem tudo são más notícias. Contamos com algumas bênçãos econômicas.

Os consumidores esvaziaram as prateleiras dos supermercados e drogarias. Isso significa que essas indústrias, e outras relacionadas, estão prosperando. Os empregados dessas indústrias também estão prosperando. Como o Wall Street Journal divulgou na semana passada, farmácias, supermercados e grandes varejistas estão contratando mais funcionários part-time e pagando mais horas extras.

Mesmo diante desta economia estressada, mas em grande parte descentralizada, ainda temos diversidade de opções. Minha esposa, Candace, percebeu recentemente que precisávamos de uma impressora multifuncional que nos permitisse assinar e enviar documentos. Ela ligou para várias lojas até encontrar o dispositivo que procurava – o último do estoque! Eletrodomésticos estão em alta demanda, pois as pessoas estão se tornando mais conscientes das necessidades domésticas. Gestores estão usando corretamente as informações locais dependentes do contexto para racionar o acesso às mercadorias.

Isso me fez lembrar de como Alfred Marshall referia-se a Adam Smith, de como ele detinha “poderes insuperáveis ​​de observação, julgamento e raciocínio”. No livro “A teoria dos sentimentos morais” (1759), Smith modela a sociabilidade humana, a partir de nosso senso de companheirismo. Dentre diversas observações profundas, Smith refere-se à assimetria entre alegria e tristeza. Nossa angústia é sempre muito maior quando pioramos de situação, do que qualquer sentimento de alegria que poderíamos ter quando melhoramos de situação. Buscamos segurança e evitamos nos expor à perda de saúde, fortuna, posição ou reputação.

Nossa preocupação com a segurança é a maior motivação que temos para poupar e investir. É por isso que normalmente encontramos estoques de mercadorias que queremos nos esperando nas prateleiras. Se um investidor perde vendas porque um item está fora de estoque, todos os outros investimentos da cadeia de suprimentos são inúteis.

Reputação e apreço nos levam a ser compassivos com nossos caros cidadãos que contraem o virus. Geralmente, também estamos muitos mais focados nos custos e nas consequências negativo e do que no lado positivo – seu alívio e o eventual retorno da prosperidade. Talvez essa postura nos deixe melhor para o que quer que esteja por vir. É sempre melhor ficar positivamente surpreso do que decepcionado.

Agora também é tempo de aprender com nossos erros. Estar errado é o que nos ensina todas as coisas que nem sabíamos que podíamos saber. Durante minha carreira na economia experimental, estive espetacularmente errado três vezes. Cada erro levou a aprendizados importantes e duradouros. Primeiro, eu acreditava que modelos de oferta e demanda aplicados a bens não duráveis ​​eram ideais abstratos e que não podiam de fato prever preços e resultados. Eles poderiam sim, e o fizeram. Segundo, achei que os mercados valores mobiliários com informações completas e transparentes sobre seu valor fundamental não produziriam bolhas de preço inflado. Eles poderiam sim e criaram bolhas. Terceiro, previ que se colocássemos grupos de duas ou três pessoas anónimas para participarem em jogos de confiança, que elas não superariam seus interesses próprios e para cooperarem e alcançarem melhores resultados. Surpreendentemente, muitos poderiam sim, e o fizeram. Adam Smith, que entendia sobre o sentimento humano de cooperação mútua, não teria ficado surpreso.

Quando estamos certos, meramente confirmamos o que já achávamos que sabíamos. Esta é a origem do “viés de confirmação”, a forma de “auto engano” o qual Smith afirmava ser “a causa de metade dos problemas deste mundo”.

Ao projetar o futuro, nos perguntamos qual será o custo destes três meses de quarentena. Talvez isto acelerará o declínio de empresas e produtos que já estavam sob pressão competitiva, como lojas de departamentos tradicionais e cinemas. Tais negócios, que ora ocupavam grandes edifícios, poderão ser resgatados ao converterem-se de forma inovadora, em apartamentos com teatros acessíveis e varejistas promocionais. Tais acontecimentos são facilitados pelo profundo desconto de mercado que ocorrerá em espaços abandonados sem faturamento.

O declínio acelerado dos antigos padrões de serviço será acompanhado pelo igualmente rápido crescimento de pedidos por correio, entrega em domicílio, takeout e serviços relacionados. As empresas que crescem nessas áreas já estão se beneficiando de tecnologias de transporte com baixos custos de transação que fazem a combinação de compradores e vendedores em tempo real, local e circunstâncias.

Os negócios perdidos em decorrência quarentena tenderão a ser os pequenos e recentes, da mesma forma serão os que ganharão. Muitas das grandes empresas de hoje eram, as pequenas empresas dos anos 90. Estes descobriram maneiras de servir os clientes e escapar da falência após o colapso “.com” em 2001. Eles amadureceram.

À medida que a crise se desenrola, não pense no desemprego ou na queda da produção; pense na rotatividade, crescimento e sobrevivência que está acontecendo. Não somos uma sociedade frágil e nem uma economia frágil. Se após pensar nos seus vizinhos ainda lhe sobrar compaixão, pense nos que estão na Coréia do Norte e na Venezuela. Eles não precisam de uma pandemia para saber como é viver com as prateleiras vazias nas lojas.

Depois que a pandemia passar e voltarmos ao trabalho, o país se recuperará rapidamente. A economia alcançará novos níveis de prosperidade. A crise será afetará principalmente as empresas que oferecem bens e serviços de consumo ao cliente final. As pessoas alugam quartos de hotel, assim como alugam um assento de avião, para o seu uso, e para não serem usadas como um ativo de revenda. Por mais que as companhias aéreas, os hotéis e seus clientes estejam passando sufoco agora, essas empresas não estão em declínio no longo prazo. Assim que as vacinas e tratamentos aparecerem, e a pandemia finalmente passar e, as pessoas estarão novamente prontas para gastar em serviços, viagens e hotéis.

Não se desespere. A crise econômica passará, e uma vez que a repressão seja suspendida, passará rapidamente; especialmente se o choque financeiro for reduzido por alívios fiscais e monetários. Talvez uma questão pós-crise mais relevante será entender se as autoridades políticas reagiram de forma exagerada diante do auge do medo e a incerteza. Nunca saberemos a resposta, mas com certeza a aflição atual sobre a iminente destruição econômica certamente passará junto com a pandemia.

De fato, com mais dinheiro perseguindo mercadorias em prazos de produção estendidos, a inflação é uma possibilidade real. A inflação atrapalha e distorce a capacidade do sistema de preços coordenar e direcionar a atividade econômica. Quando todos correm para gastar com medo de que os preços subam, observamos o efeito destrutivo oposto do que acontece quando todos ficam presos em casa. Testemunho dos pesadelos associados aos altos índices de inflação são os casos de Zimbábue e Venezuela.

O mundo é lugar complexo, e algumas das minhas previsões podem não estarem certo. Se eu estiver errado, e daí? Isso me dará outra oportunidade para aprender.

Vernon Smith é professor na Chapman University e vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 2002.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O Hayek Global College promete revolucionar o conceito de ensino superior no Brasil. 
Clique aqui e saiba mais!

Leave a comment